terça-feira, 15 de março de 2011 | By: administrador

O misterioso numero 7




Voces nunca perceberam que esse misterioso numero sete que dizem que da certo aparece muito mais no nosso cotidiano do que percebemos?Pois é por isso resolvi me informar mais sobre isso e aqui vai o que alcancei:

Segredos e mistérios do número sete

O que há por trás do número 7? Quais os segredos e mistérios desse número? Dentre todos os números ele é o preferido pela humanidade, tido como sagrado, perfeito, o sete está presente nas pétalas das rosas, nas chagas, nos véus, nas cores e som. E muito mais.

Vamos caminhar agora pelo número sete, o mais impressionante de todos. Ele povoa a mitologia, a superstição, a religião, a história, ciência. Desde o dizer supersticioso de que o gato tem sete vidas até as sete maravilhas do mundo, o sete é o mais presente em nosso dia a dia.

Para começar, nosso tempo está dividido em período de sete dias, a religião diz que Deus fez o mundo em seis dias e descansou no sétimo. No mito do dilúvio universal registra-se que Noé levou sete casais de cada espécie animal dos considerados limpos, e que Deus deu um aviso a Noé sete dias antes do começo da grande inundação (isso narrado no capítulo 7 de Gênesis e o aviso divino no versículo 7). Nos rituais hebreus Abraão usou sete cordeiras como testemunho, Jacó serviu a Labão sete anos para cada filha que tomou como mulher, e os cerimoniais do templo se baseavam muito nesse número. Todas as grandes religiões orientais têm o “sete” como seu símbolo sagrado e consagrado.


No livro mais simbólico da Bíblia o sete aparece mais de cinqüenta vezes e fala de um animal de sete cabeças, sete igrejas, sete estrelas, sete anjos, sete trombetas, sete taças, sete flagelos,etc etc e a cidade de Roma (chamada de grande prostituta) foi construída sobre sete montes. Satisfeito? Tem mais: sete monumentos foram escolhidos como as sete maravilhas do mundo, talvez devido à popularidade do número. E no dia sete de julho (o sétimo mês) de 2007 foi escolhido os sete novos monumentos da modernidade (e o Cristo Redentor concorreu).

Toda essa badalação em torno do número sete pode ter uma das justificativas no equívoco dos caldeus, criadores da semana. Eles distinguiram sete astros do sistema solar (Sol, Lua e os planetas Marte, Mercúrio, Júpiter, Vênus e Saturno). Na época não avistaram Urano, Netuno e Plutão. Mas há muito mais para se descobrir com o sete: as sete notas musicais (dó, ré, mi, fá, sol, lá, si, dó) formam a mais perfeita melodia de som grave para agudo em nossa voz modulada. Há o que chamamos de oitava nota e se procurarmos os meios-tons, encontramos doze sons diferentes, mas são sete notas na sua simplicidade. Também as sete cores do arco-íris, percebidas pelos nossos olhos.

Temos cinco sentidos, mas muitos falam no seis e sétimo também. Há muitos aspectos na vida do ser humano regido pelo número sete: sete é a unidade universal na interpretação grega dos números. Os esotéricos denominam o sete como o número do destino. Na cultura judaica o número sete é que domina o ciclo de cada ano: Cada sétimo dia marca o Sabath; o sétimo mês é sagrado; o sétimo ano é um ano sabático. O ano do jubileu era determinado pelo número sete multiplicado por sete. Os hindus descobriram sete chacras e os metafísicos dizem que há sete níveis de consciência. E ainda podemos mencionar que sete são os pecados capitais, , serpente de sete cabeças e que Dante descreveu sete infernos. Sete dias levou Deus para criar o mundo e setes são os dias da semana. São sete os mares do planeta, sete as cores do arco íris, sete as notas musicais e sete as maravilhas do mundo. Sem contar que sete vidas têm um gato, que estão também nas botas de sete léguas e até a Branca de Neve está acompanhada de sete anões.

Quando criança pintamos o sete, brincamos do jogo dos sete erros. Bebê que nasce de sete meses é prematuro. Quando vamos à escolas aprendemos que em sete de setembro comemoramos o dia da Independência do Brasil, que no Piauí tem sete cidades de pedras e em Minas Gerais existe sete lagoas, e que o crânio humano tem sete orifícios (dois no nariz, dois nos ouvidos, dois olhos e uma boca) e que as sepulturas têm sete palmos. A carta de Pero Vaz de Caminha tinha sete folhas. Lampião desafiou a polícia de sete Estados brasileiros. Descobrimos na literatura que Drummond é o poeta de sete faces e nas experiências de física descobrimos que sete são as cores refratadas pelo prisma e que na química há existência de sete níveis de energia em um átomo e que a raiz quadrada de 49 na matemática é sete. E o nome do Brasil aparece sete vezes no Hino Nacional.Impressionante né?? rsrsrsrsrsrsrsrsr mas o motivo original desse sete por que sera?Fica ai essa duvida pra vcs.

4 comentários:

Rafa disse...

Eu já tinha ouvido falar que o número sete era tão "especial", mas não imaginava o quanto ele estava presente... Eu poderia encontrar uma resposta para sua pergunta, mas estou meio desconectado essa semana. Você poderia encontrá-la?
Vamos refletir, tudo isso pode ser apenas uma coincidência, talvez em algum momento da história um povo começou suas supertições a respeito desse número e a febre se espalhou...
Mesmo assim, essa questão merece ser discutida e uma resposta deve ser encontrada.

Michelly disse...

Nossa, quanto sete! Deu até um arrepiuzinho, rsrsrsrsrs
Nao tinha percebido o quanto o sete estava presente na HISTÓRIA... o que será que esta por tras disso tudo...

Janice Adja disse...

Começamos a usar o sete desde a semana que nascemos.

Gabriela Bento disse...

É realmente impressionante o quanto este número aparece no mundo...é o meu número.

Postar um comentário